Pagamento do abono natalino e outros temas são pauta de reuniões com beneficiários

A equipe do Cadastro Único e Coordenação do Programa Bolsa família de Logradouro promoveu um ciclo de reuniões com os beneficiários do programa para repassar informações e explicações sobre o pagamento do Abono natalino, cadastramento do BPC, carteira do idoso, tarifa social e isenção em taxas para concursos. Os encontros foram realizados no campo e na cidade em dias distintos.

A assistente social Erilene Cunha, a técnica do Bolsa Família no município Lenilma e o gestor do programa no município José Leandro participaram dos encontros e reforçaram a importância dos programas.

Abono Natalino
Foi repassado aos presentes que será pago no dia 2 dezembro e o valor é de R$ 32. Para ter acesso ao Abono Natalino é necessário que o beneficiário apresente documento como CPF, documento com foto como identidade e o Cartão do Bolsa Família, que tem o Número da Inscrição Social. O investimento é do Governo do Estado.

Cadastramento do BPC
Durante a reunião foi reforçada a idosos e pessoas com deficiência que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) têm até 31 de dezembro deste ano para se inscreverem no Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal.

O BPC não é um benefício previdenciário, apesar de ser administrado pelo INSS. Ou seja, não é preciso ter contribuído ao INSS para ter direito,o BPC não gera 13º salário e não dá direito a empréstimos consignados.

Carteira do Idoso
A Secretaria de Desenvolvimento Social de Logradouro está emitindo a Carteira do Idoso à pessoa a partir de 60 anos de idade que não tem como comprovar renda e os que recebem até dois salários mínimos. O documento dá direito à gratuidade nas viagens interestaduais.

Tarifa Social
É uma tarifa especial que beneficia um grupo específico de clientes, reduzindo o valor da conta de luz. A Tarifa Social de Energia Elétrica, também conhecida como Baixa Renda, é escalonada por faixas de consumo, com valores mais baixos do que os praticados nos consumidores residências normais, subsidiada para consumo até 220 kWh. Esse subsídio criado pelo Governo Federal é conhecido como “Tarifa Social”.

Veja fotos das reuniões:

COMPARTILHAR